Fragatas com saudades de andar de AC...

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Já nos Pirinéus

1 de Setembro - quinta-feira













Huesca - Larrés - Vale de Tena - Sallent de Gallegó - Formigal - Termas de Panticosa - Camping Vale de Tena





Depois de uma tradicional (assim, assim...) paella, partimos então para os Pirinéus aragoneses, queríamos espreitar El Formigal em pleno Verão e a partir daí Ordesa e Monte Perdido.





Sabiamos que não poderiamos caminhar na montanha, mas tinhamos esperança de poder aproveitar mesmo assim... e de facto mesmo para pessoas de mobilidade reduzida, as estradas possibilitam paisagens tão belas que vale a pena!
Larrés





Depois de passarmos o início da cordilheira, atravessamos a bonita cidade de Sabiñánigo e paramos na pequena aldeia de Larrés para visitar o seu castelo, que foi construído no século XV mas possui uma torre do século XI; está actualmente reabilitado e nele instalado o Museu do Desenho Julio Gavín, cerca de 350 obras estão expostas e também exposições temporárias e concertos de música clássica.
Larrés






Larrés - Museu do Desenho Julio Gavín
Larrés



Voltamos à estrada N330 ao longo do lindíssimo Vale de Tena onde fomos parando para apreciar a paisagem...







Vale de Tena






Vale de Tena





Passamos por Sallent de Gallegó, a caminho de El Formigal, famosa estância de esqui. Sallent de Gallegó





Em pleno Verão é engraçado ver as "movimentadas" pistas, desertas, na sua versão de pastos já um pouco secos com trilhos pedestres!



A estação de esqui, os hotéis e chalets estavam na sua maioria encerrados e a cidade um pouco deserta.



Formigal









Formigal






Formigal




De regresso ao Vale de Tena, fizemos um desvio para a estância de Panticosa e a seguir a esta pequena povoação seguimos cerca de 8 km por uma estreita e antiga estrada (passam bem as nossas ACs!), que em tempos era usada por pastores e contrabandistas quando se deslocavam a França, para visitar as Termas de Panticosa, situadas a cerca de 1630 m de altitude.





Estes balneários circundam o Lago Ibón de Baños, um lago natural que recebe as águas de muitas cascatas que rodeiam um lindo prado e formam o nascimento do Rio Caldarés.



Lago Ibón de Baños
Possui seis fontes de águas sulforosas e nitrogenadas, com propriedades minero-medicinais.

























Estas termas embora conhecidas desde a época romana, apenas se conhece o primeiro edifício construído em 1964 e recuperou-se a actividade termal no séc. XVIII.



No séc. XIX foram construídos os principais edifícios e jardins e nessa altura tornou-se um dos balneários mais famosos de Espanha; a sua actividade sofreu um período de declínio em meados do séc. XX



Actualmente a par dos edifícios históricos, possui modernos hotéis e edifícios termais.






Em 1966, as Termas de Panticosa foram declaradas Conjunto de Interesse Turístico Nacional. De entre os seus valores arquitectónicos destaca-se o edifício do Casino, o Gran Hotel, as Termas de Tiberio, a Capela del Carmen ou as Fontes.



Regressamos à estrada nacional, passando perto de Lacuniacha (http://www.lacuniacha.com/), o Parque faunístico dos Pirinéus, como o nosso filho tinha já o tinha visitado semanas antes e agora com a cadeira seria impossível, resolvemos deixar para visitar um dia...


Descansamos no PC "Valle de Tena", perto da localidade de Senegüe.

domingo, 9 de outubro de 2011

Huesca

31 de Agosto - Quarta-feira e manhã de dia 1 de Setembro
San Martin de La Vega - Parque Warner - Huesca
Acordados e com pequeno almoço tomado, constatamos que estavamos junto a um cabeleireiro de bairro e o nosso menino mais crescido cortou ali mesmo o cabelo que estava a precisar...

















Estacionamos a AC e na bilheteira tivemos a "simpática" (mas pouco duradoura) surpresa de desconto na entrada do nosso portador de cadeira de rodas, todos muito afáveis e acolhedores e iniciamos nos carrocéis de criança...



Em pleno divertimento dos pequenos e o pai a pensar quando conseguiria escapar-se para a montanha russa...

Eis se não quando num dos carrocéis a funcionária resolveu perguntar pelo walkie-talkie ao seu supervisor se uma criança com gesso acima do joelho poderia entrar no carrocel e lhe disseram que por motivos de segurança não poderia e foi assim que se estragou a manhã de dois pequenos... a partir daí a informação voou e não voltaram a deixar entrar o nosso filho em mais nenhum divertimento, nem mesmo nos que já tinha andado até então!!!

Entre lágrimas e desabafos, lá nos viemos embora, com um carimbo no bilhete que nos permite voltar até o fim do ano. Será que nos vai apetecer ?!






E agora com os planos furados para onde seguir?


Estavamos inspirados pelas montanhas e por isso decidimos conhecer o Parque Nacional de Ordesa e Monte Perdido! O nosso filho mais velho tinha lá estado com os Escuteiros no ACANUC e as fotos que recebemos pelo facebook previam paisagens de cortar a respiração!


E assim dirigimo-nos a norte, uma breve paragem no Corte Inglés de Guadalarara comprar um guia de PCs de Espanha (o nosso tinha ficado em casa já que este destino nem tinhamos sonhado), paragem ainda na Decathlon de Zaragoza para comprar um polar para cada um, não fosse o frio dos Pirinéus apanhar-nos de surpresa!


Que tontos, a metereologia nos dias seguintes contemplou vento, chuva e trovoada assustadora, mas só de noite! Frio nem uma pontinha!


Enquanto subiamos Aragão, a noite caíra e no horizonte um lindíssimo espectáculo de trovoada sobre as montanhas... que fomos apreciando...





Na manhã seguinte passeamos em Huesca e fomos ao posto de turismo buscar mapas e informaões da região.

































Plaza HuescaParque Miguel Servet














Huesca









Palácio del ayuntamiento




Almoçamos paella e regressamos à estrada, enchido o depósito atravessamos as primeiras montanhas pirenáicas...

quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Linhares da Beira

30 de Agosto - Terça-feira

Quinta das Cegonhas - Linhares da Beira - San Martin de La Vega


Fomos preparando as coisas durante a manhã, com tempo, uma vez que um daqueles contratempos que acontece a quem tem pequeninos nos fez fazer uma máquina de roupa de cama... que foi secando ao vento enquanto limpava a AC para partirmos.


Fizemos check out, deixamos a Quinta das Cegonhas e iniciamos caminho, continuando o sopé da serra.


Ao avistarmos dezenas de parapentes... em Linhares da Beira, resolvemos visitar esta aldeia histórica que ainda não conheciamos.


Linhares, no concelho de Celorico da Beira, é uma magnífica aldeia medieval, cujas casas e edifícios revelam a importância que teve no passado. Situa-se entre montanhas a uma altitude de 180 metros. O seu Castelo ocupa um pequeno planalto de rochas graníticas e permite observar todo o horizonte em redor...

Linhares passou a ser portuguesa ao tempo de D. Afonso Henriques, que lhe deu o primeiro foral em 1169.

Casa da Câmara e Cadeia (actualmente Junta de Freguesia e Correios)

Rua de Linhares


Pelourinho


A igreja matriz Nossa Sra. da Assunção, de raiz românica possui três valiosas tábuas atribuídas ao grande Mestre português Vasco Fernandes (Grão Vasco).


Igreja Nossa Sra. da Assunção




Solar dos Aragão e Pina































Fonte de S. Caetano
















Capela do Sr. dos Passos















Janelas Manuelinas









Janelas Manuelinas
























Existe uma pequena tribuna de pedra, exemplar único de fórum medieval donde se anunciavam à população as decisões comunitárias.





Depois da visita, repousamos e almoçamos no Restaurante Taverna do Alcaide, migas de bacalhau e naco de vitela, uma delícia... não choramos por mais porque as doses são bem servidas e ficamos muito bem!




Com intenção de nos divertirmos no Parque da Warner atravessamos então a fronteira, paragem em Salamanca para abastecer no supermercado, jantar na AC numa área de serviço da autopista e aproveitando para nos actualizarmos das notícias do dia.


Chegamos a San Martin de La Vega cerca das 23h, estacionamos numa zona residencial calma e dormimos...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...